Raul Mourão

Biografia

(Rio de Janeiro, 1967)

Inspirado pela paisagem urbana, Raul Mourão cria esculturas, pinturas, fotografias, vídeos, instalações e performances desde o final da década de 1980. Construídas com diversos materiais, suas obras transitam entre dois campos opostos: o ficcional e o documental. De um lado, estão as criações puras, concebidas a partir da fantasia; do outro, estão as obras nascidas das observações do real – a cidade, o futebol, a política ou os botequins.

Mourão ingressa na Escola de Artes Visuais (EAV) do Parque Lage em meados dos anos 1980. À época, o artista faz os primeiros registros fotográficos de um elemento urbano que seria mote de sua pesquisa nas décadas seguintes: as grades usadas para proteção, segurança e isolamento em ruas do Rio de Janeiro. Dos registros, surge a série Grades, sobre a paisagem urbana, que desemboca em trabalhos até os dias atuais.

Nos anos 2000, sua pesquisa toma novo caminho, o das esculturas cinéticas. Mourão passa a criar estruturas que podem ser acionadas pelo toque do espectador. As obras são exibidas em exposições individuais em instituições como o Museu de Arte Moderna (MAM) do Rio de Janeiro e o Bronx Museum, em Nova York, além de galerias em São Paulo, Rio e Salvador. Os trabalhos também integram coletivas no Canadá, em Portugal, nos Estados Unidos e na Inglaterra. 

Em 2013, o artista passa a viver em Nova York, onde realiza desenhos, fotos e videos, além de iniciar a série Janela/Window, de pinturas e esculturas cinéticas em aço corten. A nova série dá origem à exposição individual Fenestra, realizada na Lurixs em 2015.

Mourão também atua como curador e produtor de exposições, além de ter trabalhado na fundação e direção da galeria e produtora Agora, que funcionou na Lapa, nos anos 2000. Como editor, participa da criação das revistas O Carioca, Item e Jacaranda. Tem publicados os livros ARTEBRA (Casa da Palavra, 2005), MOV (Automatica, 2011) e Volume 1 (Automatica, 2015).



Currículo

Exposições individuais

2017

In my opnion. Plutschow Gallery. Zurique, Suíça

2016

Você está aqui. Museu Brasileiro da Escultura. São Paulo, Brasil

2015

Su Casa. Gitler & _____. Nova York, EUA

FENESTRA. LURIXS: Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

Please Touch. The Bronx Museum of the Arts. Nova York, EUA

2014

MOTO. Galeria Nara Roesler. São Paulo, Brasil

2013

Movimento Repouso. Roberto Alban Galeria de Arte. Salvador, Brasil

2012

Tração Animal. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

Homenagem ao Cubo. LURIXS: Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

Toque Devagar. Praça Tiradentes. Rio de Janeiro, Brasil

Processo. Estúdio X. Rio de Janeiro, Brasil

2010

Chão, Parede e Gente. LURIXS: Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

Cuidado Quente. Galeria Nara Roesler. São Paulo, Brasil

Balanço Geral. Subterrânea. Porto Alegre, Brasil

2007

Fitografias. LURIXS: Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

Mecânico. Galeria 3 + 1 Arte Contemporânea. Lisboa, Portugal

2006

Luladepelúcia e outras coisas. Galeria Oeste. São Paulo, Brasil

2005

Luladepelúcia. LURIXS: Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

2004

Drama.doc. Museu de Arte Contemporânea de Niterói. Niterói, Brasil

Entonces. Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil

2003

Pequenas frações. LURIXS: Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

Cego só bengala. Centro Universitário Maria Antonia. São Paulo, Brasil

2002

Portátil – 98/02. Gabinete de Arte Raquel Arnaud. São Paulo, Brasil

Carga Viva. Celma Albuquerque Galeria de Arte. Belo Horizonte, Brasil

1999

Sintético. AGORA/Fundição Progresso. Rio de Janeiro, Brasil

1996

Centro de Artes Calouste Gulbenkian. Rio de Janeiro, Brasil

1993

Humano. Galeria Sérgio Porto. Rio de Janeiro, Brasil

 

Exposições coletivas

2017

A Pureza é um Mito: O monocromático na arte contemporânea. Galeria Nara Roesler. São Paulo, Brasil

Fronteiras, Limites, Interseções: entre a Arte e o Design. Caixa Cultural São Paulo. São Paulo, Brasil.

Modos de ver o Brasil: Itaú Cultural 30 Anos. OCA Ibirapuera. São Paulo, Brasil

Well, It's just an ocean between. TAL Galeria. Cascais, Portugal

100 cm. Auroras. São Paulo, Brasil

2016

Em Polvorosa. Museu de Arte Moderna. Rio de Janeiro, Brasil

International Series: Contemporary Artists from Brazil. Turchin Center for the Visual Arts. Carolina do Norte, Estados Unidos

O Corpo e a Obra de Arte. Galeria Nara Roesler. São Paulo, Brazil

Brasil, Beleza?! Contemporary Brazilian Sculpture. Museum Beelden aan Zee. Haia, Holanda

Mana Seven. MANA Contemporary. Miami, Estados Unidos

Do clube para a praça. Jacaranda. Rio de Janeiro, Brasil

Cidade Jacaranda. Cidade das Artes. Rio de Janeiro, Brasil

Cidade Jacaranda – Pequenos formatos: Dimensões e Escala. Cidade das Artes. Rio de Janeiro, Brasil

2015 

Urbanicidade. Espaço Cultural Olho da Rua. Rio de Janeiro, Brasil

Espaço Art Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

2014

Artistas Comprometidos? Talvez. Fundação Calouste Gulbenkian. Lisboa, Portugal

Bola na Rede. FUNARTE. Brasília, Brasil

One Shot! Futebol e Arte Contemporânea. Museu Brasileiro da Escultura. São Paulo, Brasil

TATU. Futebol, Adversidade e Cultura da Cultural da Caatinga. Museu de Arte do Rio. Rio de Janeiro, Brasil

All The Best Artists Are My Friends, Part 1. Mana Contemporary. New Jersey, EUA

Maracanã. A Gentil Carioca. Rio de Janeiro, Brasil

Prática Portátil. Galeria Nara Roesler. São Paulo, Brasil

Enconto de Mundos. Museu de Arte do Rio. Rio de Janeiro, Brasil

2013

#DocDotMov. Bikinis Salon. Nova York, EUA

Intervenções no MAM. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

Bola na Rede. FUNARTE. Brasília, Brasil

Aproximações contemporâneas. Galeria Roberto Alban. Salvador, Brasil

Gil 70. Museu Nacional da República. Brasília, Brasil

2012

Art Public. Art Basel Miami Beach. Miami, EUA

Gil 70. Centro Cultural dos Correios. Rio de Janeiro, Brasil

Mostra Carioca. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

From the Margin to The Edge. Somerset House. Londres, Reino Unido

This is Brazil! 1999-2012. PALEXCO. Coruña, Espanha

Genealogias do Contemporâneo: Coleção Gilberto Chateaubriand. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

2011

Travessias: Arte Contemporânea na Maré. Centro Cultural Bela Maré. Rio de Janeiro, Brasil

Jogos de Guerra. CAIXA Cultural. Rio de Janeiro, Brasil

Gigantes por la propria naturaleza. Institut Valencià d’Art Modern IVAM. Valencia, Espanha

2010

Law of the Jungle. Lehmann Maupin Gallery. Nova York, EUA

Horizonte Construído: Fotografia e Arquitetura nas coleções do MAM. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

Ponto de Equilíbrio. Instituto Tomie Ohtake. São Paulo, Brasil

Arquivo Geral. Centro Cultural Hélio Oiticica. Rio de Janeiro, Brasil

Mostra Paralela 2010: A Contemplação do Mundo. Liceu de Artes e Ofícios. São Paulo, Brasil

Futebol de Salão: A Coletiva. LURIXS: Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

A Máquina de Abraçar. SESC Pompéia. São Paulo, Brasil

Paisagem Incompleta. Palácio das Artes. Belo Horizonte, Brasil

Projetos (in)Provados. CAIXA Cultural. Rio de Janeiro, Brasil

Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome. Maria Angélica 678. Rio de Janeiro, Brasil

Paisagem incompleta. Centro Cultural Usiminas. Ipatinga, Brasil

2009

Experimentando Espaços. Museu da Casa Brasileira. São Paulo, Brasil

A Máquina de Abraçar. Espaço Tom Jobim. Rio de Janeiro, Brasil

Arquivo Contemporâneo. Museu de Arte Contemporânea de Niterói. Niterói, Brasil

2008

Container Art. Parque Villa Lobos. São Paulo, Brasil

Arquivo Geral. Centro Cultural da Justiça Eleitoral. Rio de Janeiro, Brasil

Travessias Cariocas. CAIXA Cultural. Rio de Janeiro, Brasil

V Bienal de São Tomé e Príncipe: Partilhar Territórios. São Tomé, São Tomé e Príncipe

Mão Dupla, Movimento | Identidade. SESC Pinheiros. São Paulo, Brasil

Parangolé: Fragmentos desde los 90 en Brasil, Portugal y España. Museo Patio Herreriano. Valladolid, Espanha

2007

Poética da percepção. Espaço Cultural VIVO. São Paulo, Brasil

Arte como ofício. SESC. Rio de Janeiro, Brasil

Jogos Visuais. CAIXA Cultural. Rio de Janeiro, Brasil

80-90: Modernos, Pós-Modernos, etc. Instituto Tomie Ohtake. São Paulo, Brasil

Itaú Contemporâneo: Arte no Brasil 1981-2006. Itaú Cultural. São Paulo, Brasil

2006

Arquivo Geral. Centro de Arte Hélio Oiticica. Rio de Janeiro, Brasil

Dwell. ASU Art Museum. Phoenix, EUA

II Bienal Internacional Ceará de Gravura. Museu de Arte Contemporânea do Dragão do Mar. Fortaleza, Brasil

Futebol é coisa de 11. Galeria do Lago, Museu da República. Rio de Janeiro, Brasil

É HOJE na Arte Brasileira Contemporânea. Santander Cultural. Porto Alegre, Brasil

2005

Razão e Sensibilidade. Encontro com Arte. Rio de Janeiro, Brasil

Espace Urbain x Nature Intrinseque. Espace Topographie de l’Art. Paris, França

Nanoexposição. Galeria Arte em Dobro. Rio de Janeiro, Brasil

Rampa: Signaling New Latin American Art Initiatives. ASU Art Museum. Phoenix, EUA

Arte Brasileira Hoje. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

2004

Casa: uma poética do espaço na arte brasileira. Museu Vale do Rio Doce. Vila Velha, Brasil

Urbanidades. Teatro Odisséia. Rio de Janeiro, Brasil

Arte Contemporânea: Uma História em Aberto. Galpão Roque Petroni. São Paulo, Brasil

Arquivo Geral. Jardim Botânico. Rio de Janeiro, Brasil

Heterodoxia. Memorial da América Latina. São Paulo, Brasil

SP 450 Paris. Instituto Tomie Ohtake. São Paulo, Brasil

2003

Infantil. A Gentil Carioca. Rio de Janeiro, Brasil

O sal da terra. Museu Vale do Rio Doce. Vila Velha, Brasil

2002

Caminhos do contemporâneo: 1952/2002. Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil

Panorama da Arte Brasileira. Museu de Arte Moderna de Salvador. Salvador, Brasil

Panorama da Arte Brasileira. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

A cultura em tempos de AIDS. Museu Nacional de Belas Artes. Rio de Janeiro, Brasil

2001

A imagem do som de Antonio Carlos Jobim. Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil

Outra Coisa. Museu Vale do Rio Doce. Vila Velha, Brasil

Panorama da Arte Brasileira. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

III Bienal do Mercosul. Porto Alegre, Brasil

Free Zone. Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Rio de Janeiro, Brasil

A imagem em jogo. Espaço Cultural Contemporâneo Venâncio. Brasília, Brasil

Mostra Brasil +50. Museo de Arte Moderno de Buenos Aires. Buenos Aires, Argentina

A imagem do som de Gilberto Gil. Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil

La imagen del sonido de Chico Buarque. Centro Cultural Borges. Buenos Aires, Argentina

1999

Os 90. Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil

A imagem do som de Chico Buarque. Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil

Ana Linnerman, Fernanda Gomes, Marcos Chaves e Raul Mourão. Mercedes Viegas Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

Fundição em conserto. Fundição Progresso. Rio de Janeiro, Brasil

Retratos Falados. Centro Cultural Banco do Brasil. Rio de Janeiro, Brasil

1998

Mercoarte. Mar del Plata, Argentina

1996

Rio: Panorama. Centro Cultural Oduvaldo Vianna Filho. Rio de Janeiro, Brasil

Esculturas no Paço. Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil

Amigos do Calouste. Centro de Artes Calouste Gulbenkian. Rio de Janeiro, Brasil

1995

4 Quadros. Centro Cultural Cândido Mendes. Rio de Janeiro, Brasil

1994

Escultura Carioca. Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil

Matéria e Forma. Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil

Novos Noventa. Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil

Preto no Branco e/ou... Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Rio de Janeiro, Brasil

1993

17o Salão Carioca de Arte. Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Rio de Janeiro, Brasil

11 Pontos no Espaço Público. Museu da República. Rio de Janeiro, Brasil

Tatiana Grinberg e Raul Mourão. Museu Guido Viaro. Curitiba, Brasil

Desenhos. Galeria Sérgio Milliet – IBAC. Rio de Janeiro, Brasil

1992

Atelier Vila Isabel. Rio de Janeiro, Brasil Centro de Artes UFF. Niterói, Brasil

1991

15o Salão Carioca de Arte. Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Rio de Janeiro, Brasil