Paulo Climachauska

Biografia

(São Paulo, 1962)

Formado História e Arqueologia pela Universidade de São Paulo (USP), Paulo Climachauska teve sua primeira exposição em 1991, no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. “Apesar de ter me formado em História pela USP, esta experiência me serviu para comprovar que meu pensamento não consegue se estabelecer dentro de parâmetros acadêmicos… Tenho uma certa dislexia… que inclusive me leva a resolver estas questões não no campo da escrita, mas sim na materialização visual desta inquietude”, afirma o artista (no livro “Subtrações”, sobre sua obra).

Os trabalhos de Climachauska fincam raízes em seu fascínio pelas relações entre arte, economia e sociedade. Em suas pinturas mais emblemáticas, a linha não é um traço, mas uma sequência de números que formam uma equação matemática – a subtração. Muitas vezes, o desenho salta da tela e toma o espaço, como na Bienal de São Paulo de 2004, em que Climachauska recria, com subtrações, a perspectiva dos pilotis do prédio de Oscar Niemeyer. 

Nos anos 2000 e 2010, o artista trabalha nas séries Projetos Modernos e Estado Vertical, ambas relacionadas com a arquitetura modernista brasileira. Nelas, as subtrações delineam fachadas e interiores de edifícios modernistas, como o Copan, em São Paulo, e o Museu de Arte Contemporânea de Niterói. “Por seu aspecto figural, talvez parecesse que essas imagens de arquitetura tivessem sido subtraídas em momento anterior à própria existência dos prédios. Não são plantas baixas, cortes, esboços, cálculos estruturais, renderings, etc., mas pontos de vista sobre o imaginário moderno”, escreve Paulo Herkenhoff, no livro “Subtrações”. 

Na série Natureza Econômica, apresentada em 2014 na Lurixs, Climachauska segue conduzindo o espectador a refletir sobre as conexões entre o valor da arte e a sociedade. Desta vez, porém, não usa as subtrações, mas representações que ora lembram paisagens naturais, ora remetem a gráficos econômicos. Já em 2015, o artista se volta para a problemática da segurança e dos dispositivos de controle nas cidades. Na série Ronda Noturna, ele se vale de materiais como vidros blindados e espelhos para compor padrões geométricos que remetem a portões e grades de São Paulo.

Entre suas exposições, estão a 26ª Bienal de São Paulo, a 8ª Bienal de Cuenca e a 14º Bienal de San Juan, além de individuais no Moderna Musset (Suécia), no Project 01 (Alemanha), no Oi Futuro e no Paço Imperial (ambos no Rio de Janeiro). Suas obras estão presentes no acervo de importantes instituições e coleções, como a Pinacoteca de São Paulo, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, a Fundação Cartier e a Coleção Patricia Phelps de Cisneros. O artista vive e trabalha em São Paulo.



Currículo

Exposições individuais

2015

Ronda Noturna. Galeria Leme. São Paulo, Brasil

2014

Natureza Econômica. LURIXS: Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

Trepa-trepa. Projeto Jardim Imaginário. Fundação Ema Klabin. São Paulo, Brasil

Galeria Baginski. Lisboa, Portugal

Fundação Leal Rios. Lisboa, Portugal

2013

Ressubtrações. Oi Futuro Flamengo. Rio de Janeiro, Brasil

Galeria Artur Fidalgo. Rio de Janeiro, Brasil

CARPE DIEM Arte e Pesquisa. Lisboa, Portugal

Centro Cultural São Paulo. São Paulo, Brasil

2010

Zonas de Contato. Paço das Artes. São Paulo, Brasil

2009

Galeria Millan. São Paulo, Brasil

Galeria Marcantonio Vilaça. Bruxelas, Bélgica

2007

Galeria Millan. São Paulo, Brasil

2006

Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil

2005

Galeria Millan. São Paulo, Brasil

Palácio. LURIXS: Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

2004

The First. Moderna Musset. Estocolmo, Suécia

Projeto Parede. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

2003

Project 01. Park Gauflstrafle. Hamburgo, Alemanha

Galeria Millan. São Paulo, Brasil

2002

Cavalariça. Parque Lage. Rio de Janeiro, Brasil

2001

Casa Triângulo. São Paulo, Brasil

Projeto Residência. Oficina Cultural Oswald de Andrade. São Paulo, Brasil

2000

Paço das Artes. São Paulo, Brasil

1996

Galeria Camargo Vilaça. São Paulo, Brasil

Espaço Cultural Sérgio Porto. Rio de Janeiro. Brasil

1992

Centro Cultural São Paulo. São Paulo, Brasil

 

Exposições coletivas

2017

Kathmandu Triennale, The City, My Studio / The City, My Life. Catmandu, Nepal

Modos de ver o Brasil: Itaú Cultural 30 anos. Oca. São Paulo, Brasil

2016

Em Polvorosa. um panorama das coleções, Museu de Arte Moderna. Rio de Janeiro, Brasil

La Colección. Fundacion Bárrie. Vigo, Espanha

O útero do mundo (curadoria de Veronica Stigger). MAM. São Paulo, Brasil

Três décadas de Arte Brasileira 30 anos do Clube de Colecionadores de Gravura. MAM – Museu de Arte Moderna. São Paulo, Brasil

Concretude correlata. Praça das Artes. São Paulo, Brasil

A Pele e a Espessura do Desenho. Sesc Ipiranga. São Paulo, Brasil; Casa Museu Guerra Junqueiro. Porto, Portugal

2015

Casa, Cidade, Mundo, Centro de Arte Helio Oiticica. Rio de Janeiro, Brasil

La Colleción. Fundación Barrié. La Coruña, Espanha

Mensagens de Uma Nova América. 10ª Bienal do Mercosul. Porto Alegre, Brasil

Retrospectiva – 25 anos de Programa de Exposicões CCSP. Centro Cultural São Paulo. São Paulo, Brasil

A pele e a espessura do desenho. Fundação Portuguesa das Comunicações. Lisboa, Portugal

Les Mondes Inversés. Musé d’art de la Province de Hainaut. Charleroi, Bélgica

2014

Vancouver Biennale. Vancouver, Canadá

Festival d’Art Contemporain. Fernelmont Contemporary Art. Fernelmont, Bélgica

One Shot! Futebol e Arte Contemporânea. Museu Brasileiro da Escultura. São Paulo, Brasil

Pela biografia das páginas... Espaço Cultural Marcantonio Vilaça. Brasília, Brasil

Distrações da Memória. Museu de Arte do Rio Grande do Sul. Rio Grande do Sul, Brasil

Sur Nouvelles Narratives. Chateau de Fermelmont. Fermelmont, Bélgica

140 Caracteres. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

Deus e Sua Obra no Sul da América. A Experiência dos Direitos Humanos Através dos Sentidos. Museu dos Direitos Humanos do Mercosul. Porto Alegre, Brasil

Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça – Edição Especial. Museu Histórico Nacional. Rio de Janeiro, Brasil

2013

Histórias de la história. Fundación Pedro Barrié de la Maza. Vigo, Espanha

Linhas de Fuga. SESC Vila Mariana. São Paulo, Brasil

Convivendo com a Arte. Arte e Design. Espaço Cultural Santander. São Paulo, Brasil

VIII Encontro Hemisférico de Performance e Política. SESC Vila Mariana. São Paulo, Brasil

2012

7SP Seven Artists from São Paulo. Contemporary Art Brussels. Bruxelas, Bélgica

Bodson. Emelinckx Gallery. Bruxelas, Bélgica

Brazilian Modem. Ampersand House and Gallery. Bruxelas, Bélgica

This is Brazil! 1999-2012. PALEXCO. Coruña, Espanha

Espelho Refletido. O Surrealismo e a Arte Contemporânea Brasileira. Centro Cultural Hélio Oiticica. Rio de Janeiro, Brasil

O Tridimensional no Acervo do MAC. Museu de Arte Contemporânea da USP. São Paulo, Brasil

1911-2011. Arte Brasileira antes e depois na Coleção Itaú. Museu Oscar Niemeyer. Curitiba, Brasil

Vivendo no Vermelho. Galeria Graphos. Rio de Janeiro, Brasil

Más Allá de la Xilográfia. Museo de la Solidariedad Salvador Allende. Santiago, Chile

Sérgio Porto 1983-1997. Arquivo Aberto. Espaço Cultural Sérgio Porto. Rio de Janeiro, Brasil

2011

VIII Bienal do Mercosul. Porto Alegre, Brasil

VI Bienal Ventosul. Curitiba, Brasil

1911-2011. Arte Brasileira antes e depois na Coleção Itaú. Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil

Diálogos: do Moderno ao Contemporâneo. Banco Santander. São Paulo, Brasil

Olhar com outro Olhar. Museu do Futebol. São Paulo, Brasil

La Coleción. Fundación Pedro Barrié de la Maza. Coruña, Espanha

748.600. Paço das Artes. São Paulo, Brasil

748.600. Santander Cultural. Recife, Brasil

1911-2011. Arte Brasileira e Depois na Coleção Itaú. Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil

2010

Cosmopolitan Routes. Collects Latin American Art. Museum of Fine Arts. Houston, EUA

Novas Aquisições: Coleção Gilberto Chateaubriand. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

En Construción 3. Fundación Pedro Barrié de la Maza. Vigo, Espanha

Paralela: A Contemplação do Mundo. Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. São Paulo, Brasil

Street Bienalle. São Paulo, Brasil

66 x 96. Paço das Artes. São Paulo, Brasil

Outros prazeres e aquilo que amou ter de volta. Museu Casa das Onze Janelas. Belém, Brasil

2009

Bienal do Fim do Mundo. Intempérie. Oi Futuro Flamengo. Rio de Janeiro, Brasil

Bienal do Fim do Mundo. Intempérie. OCA. São Paulo, Brasil

Projetos. Instituto Tomie Ohtake. São Paulo, Brasil

Tempestade. Usina do Gasômetro. Porto Alegre, Brasil

Memorial Revisitado 20 anos. Memorial da América Latina. São Paulo, Brasil

Experiências Contemporâneas. Coleção Marcantonio Vilaça no MAC USP. São Paulo, Brasil

Estética Solidária. Palácio do Marquês Lisboa. Lisboa, Portugal

2008

Bloomimg Now. Toyota Municipal Art Museum. Tokyo, Japão

Desarrumado 19 Dessaranjos. Museu de Arte del Banco de La República. Bogotá, Colômbia

Parangolé fragmentos desde los 90 en Brasil, Portugal y Espanha. Museo Patio Herreriano. Valladollid, Espanha

MAM 60. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

V Bienal Internacional de Estandartes. Centro Cultural Tijuana. Tijuana, México

O desenho e seus papéis. Alguns aspectos do desenho contemporâneo. SESC Pinheiros. São Paulo, Brasil

Arte Contemporânea. Aquisições Recentes. Pinacoteca do Estado de São Paulo. São Paulo, Brasil

Arte pela Amazônia. Pavilhão da Bienal – Parque Ibirapuera. São Paulo, Brasil

Traçados. Galeria Marcelo Guarnieri. Ribeirão Preto, Brasil

Arte Pop na Coleção do IVAM. Museu de Arte Contemporânea do Dragão do Mar. Fortaleza, Brasil

2007

Gabinete de Desenhos. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

Novas Aquisições e Grandes Formatos. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

Itaú Contemporâneo: arte no Brasil. Instituto Itaú Cultural. São Paulo, Brasil

80-90: Modernos, Pós-Modernos, etc. Instituto Tomie Ohtake. São Paulo, Brasil

Arte Contemporânea. Aquisições 1990-2005. Museu de Arte Contemporânea da USP. São Paulo, Brasil

Niemeyer 100 Anos. Um olhar sobre o Artista. Memorial da América Latina. São Paulo, Brasil

62o Salão Paranaense. Museu de Arte Contemporânea do Paraná. Curitiba, Brasil

Alumínio Digital. Galeria Artur Fidalgo. Rio de Janeiro, Brasil

Galeria Mário Sequeira. Braga, Portugal

2006

Espaço Aberto/Espaço Fechado. Henry Moore Institute. Leeds, Reino Unido

Um Século de Arte Brasileira: Coleção Gilberto Chateubriand. Pinacoteca do Estado de São Paulo. São Paulo, Brasil

MAM na OCA. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

Contemporary Brazilian Art. Espasso Design Gallery. Nova York, EUA

Clube da Gravura 20 anos. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

Desenho sobre Fundo Verde. Centro Cultural Banco do Brasil. Rio de Janeiro, Brasil

II Bienal Internacional Ceará de Gravura. Centro Cultural Dragão do Mar. Fortaleza, Brasil

Desenho Contemporâneo. Oficina Cultural. Uberlândia, Brasil

A Cidade para a Cidade. Galeria Olido. São Paulo, Brasil

2005

Desarrumado 19 Desarranjos. Fundación Lexeira Vigo. Vigo, Espanha

Contrabandistas de Imagens. Museo de Arte Contemporanea de la Universidad de Chile. Santiago, Chile

O Retrato como Imagem do Mundo. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

Circuitos. Centro Cultural Matucana 100. Santiago, Chile

Arte Brasileira Hoje. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

Estrela do Pari Futebol Clube. São Paulo, Brasil

2004

26a Bienal Internacional de São Paulo. São Paulo, Brasil

VIII Bienal de Cuenca. Cuenca, Equador

XIV Bienal de San Juan. San Juan, Porto Rico

Wall Drawing. Museum of Modern and Contemporary Art. Rijeka, Croácia

Estratégias Barrocas. Centro Cultural Metropolitano. Quito, Equador

Aquisições Recentes. Coleção Gilberto Chateaubriand. Museu de Arte de Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

Perfil de Uma Coleção. Do Moderno ao Contemporâneo. Centro Cultural Usiminas. Ipatinga, Brasil

Still Life. Natureza Morta. Museu de Arte Contemporânea da USP. São Paulo, Brasil

Still Life. Natureza Morta. Museu de Arte Contemporânea de Niterói. Niterói, Brasil

Arquivo Geral. Jardim Botânico. Rio de Janeiro, Brasil

2003

Desarrumado 19 Desarranjos. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

Desarrumado 19 Desarranjos. Pinacoteca do Estado de São Paulo. São Paulo, Brasil

Desarrumado 19 Desarranjos. Museu do Ipiranga. São Paulo, Brasil

Desarrumado 19 Desarranjos. Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil

Promoción Popular. Centro Cultural Matucana Cien. Santiago, Chile

Projéteis de Arte Contemporânea. FUNARTE. Rio de Janeiro, Brasil

Marcantonio Vilaça Passaporte Contemporâneo. Museu de Arte Contemporânea da USP. São Paulo, Brasil

Aquisições Recentes 2003. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

Palavra Extrapolada. SESC Pompéia. São Paulo, Brasil

Naturezas Mortas: Acervo do MAM. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

Caros Amigos. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

Arte e Cultura Contemporânea no MSTC. Ocupação Prestes Maia. São Paulo, Brasil

Arte Sobre Papel. Galeria Raquel Arnaud. São Paulo, Brasil

2002

I Bienal Ceará América: Depontacabeça. Centro Dragão do Mar. Fortaleza, Brasil

Identidades. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

Recorrências. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

São ou não são gravuras? Museu de Arte de Londrina. Londrina, Brasil

São ou não são gravuras? Instituto Itaú Cultural. Belo Horizonte, Brasil

São ou não são gravuras? Galeria Itaú Cultural. Brasilia, Brasil

Paralela. Casa Triângulo. São Paulo, Brasil

2001

O Fio da Trama/The Thread Unraveled. El Museo del Barrio. Nova York, EUA

O Fio da Trama/The Thread Unraveled. Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires. Buenos Aires, Argentina

Gilberto Chateaubriand. Aspectos de uma Coleção. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

Caminhos da Forma. Museu de Arte Contemporânea da USP. São Paulo, Brasil

Nova Orlândia. Rio de Janeiro, Brasil

2000

VII Bienal de Havana. Havana, Cuba

Quinze Anos do Clube dos Colecionadores de Gravura. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

1999

Panorama da Arte Brasileira. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

Figuras, Quase Figuras. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

Arte Contemporânea Brasileira Sobre Papel. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

1998

City Canibal. Paço das Artes. São Paulo, Brasil

Salão Nacional de Artes Plásticas. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

Salão da Bahia. Museu de Arte Moderna da Bahia. Salvador, Brasil

1997

Bienal Iberoamericana de Lima. Casa Barbieri. Lima, Peru

Intervalos. Paço das Artes. São Paulo, Brasil

1996

Reconstruciones. Museo Municipal de Bellas Artes Juan Manuel Blanes. Montevidéu, Uruguai

1995

Panorama da Arte Brasileira. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

Panorama da Arte Brasileira. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

O Corte do Olhar. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

O Corte do Olhar. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

Galeria Camargo Vilaça, São Paulo, Brasil

1994

Espelhos e Sombras. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

Espelhos e Sombras. Centro Cultural Banco do Brasil. Rio de Janeiro, Brasil

O Cogito e o Impensado. Museu de Arte Contemporânea do Paraná. Curitiba, Brasil

Presença Contemporânea no Acervo do MAC. Museu de Arte Contemporânea da USP. São Paulo, Brasil

1992

Entre o Inato e o Adquirido. Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

A Sedução dos Volumes. Os Trimensionais do MAC. Museu de Arte Contemporânea da USP. São Paulo, Brasil

1991

Três Dimensões da Objetividade. Museu de Arte Contemporânea da USP. São Paulo, Brasil

Centro Cultural São Paulo. São Paulo, Brasil

1989

Salão Paulista de Arte Contemporânea. São Paulo, Brasil

 

Coleções

Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil

Museu de Arte Contemporanea da Universidade de São Paulo. São Paulo, Brasil

Pinacoteca do Estado de São Paulo. São Paulo, Brasil

Pinacoteca Municipal de São Paulo. São Paulo, Brasil

Instituto Itaú Cultural. São Paulo, Brasil

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

Coleção Gilberto Chateaubriand. São Paulo, Brasil

Centro Cultural Dragão do Mar. Fortaleza, Brasil

Colección Patricia Phelps de Cisneros. Nova York, EUA

Fondation Cartier. Paris, França

Lhoist Collection. Bruxelas, Bélgica

Fundación Pedro Barrié de la Maza. Vigo, Espanha