Manuel Caeiro

Biografia

(Évora, 1975)

O trabalho de Manuel Caeiro tem como base o construtivismo e relaciona desenho, arquitetura e pintura. Perspectiva e tridimensionalidade são questões caras ao artista português, formado na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.

Caeiro começa a expor individualmente em 1999, e desde 2001, tem exposto anualmente em países como Portugal, Espanha, Alemanha, Bélgica, Brasil, Holanda, Suíça e Estados Unidos. Valendo-se da repetição de formas e de contornos geométricos sobrepostos, cria um espaço tridimensional, explorando a fronteira entre figurativo e abstrato e jogando com a ideia de “trompe l’oeil”. Assim, sua obra acaba por dialogar com a arquitetura e a escultura. O prazer da pintura é natural, o espaço não é um dado obtido, mas um desenvolvimento permanente que o fazer da pintura revela.

Em 2010, Caeiro apresenta a individual “Upside Down”, na Lurixs, com telas que, mais uma vez, exploram os limites entre figurativo e abstrato, a partir de elementos da sinalização urbana. “Pego elementos do dia a dia e trago para a tela. Transformo algo que aparentemente não tem valor em uma realidade plástica nobre”, afirmou na ocasião da mostra.

Em 2013, o artista volta à Lurixs com a mostra individual “Totem”. Dessa vez, as obras não remetem a elementos da realidade, mas ao pensamento: memórias, visões e sensações ganham corpo através da pintura. Depois de aplicar grossas camadas de tinta, Caeiro submete a tela a uma fricção intensa, bem como a calor extremo e água. O processo acaba por dar textura à pintura e acrescentar à ideia de tridimensionalidade. Os espectadores são convidados a especular e a usar da imaginação para integrar a viagem (entre ficção e realidade) proposta pelo artista.

Entre suas mais importantes exposições, estão as individuais Achieving Shadows (2014), na Hunchentoot Galerie, na Alemanha, e no Palácio Vila Flor, em 2010, em Portugal. Entre as coletivas, estão Terceira Metade (2011), no Museu de Arte Moderna (MAM) do Rio, e La Colección (2011), na Fundación Barrié, na Espanha.



Currículo

Exposições individuais

2014

Achieving Shadows. Hunchentoot Galerie. Berlim, Alemanha

Briefing Room. Ponce + Robles. Madri, Espanha

2013

TOTEM. LURIXS: Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

Backstage of Light. Carlos Carvalho Arte Contemporânea. Lisboa, Portugal

2012

Amazing Transparent Emptiness. Crown Gallery. Bruxelas, Bélgica

Amazing White Emptiness. Colégio dos Nobres. Lisboa, Portugal

2011

33’ de fama. CARPE DIEM Arte e Pesquisa. Lisboa, Portugal

Arrufos e entulhos. Galeria Gomes Alves. Guimarães, Portugal

12.000 m2 dentro de um T0. Carlos Carvalho Arte Contemporânea. Lisboa, Portugal

2010

Upside Down. LURIXS: Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

Belém Coffrage. Ermida, Nossa Senhora da Conceição. Lisboa, Portugal

Manuel Caeiro. Palácio Vila Flor. Guimarães, Portugal

2009

Golden Mine. Galeria Trem. Faro, Portugal

DOWNTOWN. LURIXS: Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

2008

Paredes Vacías. Galería António Barnola. Barcelona, Espanha

2007

Podium. MCO Arte Contemporânea. Porto, Portugal

Welcome to my loft. Carlos Carvalho Arte Contemporânea. Lisboa, Portugal

Reconstruyendo el Vacío. Galería Cubo Azul. Léon, Espanha

2006

Deconstruction and Rebuilding. Galeria Gomes Alves. Guimarães, Portugal

2005

Às vezes apetece-me estar aqui. Fundação D. Luís I. Cascais, Portugal

The Last Room. Galeria Évora-Arte. Évora, Portugal

Casas da Caparica. Museu Nacional de História Natural, Sala do Veado. Lisboa, Portugal

2004

Dream Houses – Inbox. Galeria Paços do Concelho. Torres Vedras, Portugal

Dream Houses – Outside Door. Palácio da Galeria. Tavira, Portugal

2003

Dream Houses. Galeria Ara. Lisboa, Portugal

2002

Neighbourhood. Galeria Évora-Arte. Évora, Portugal

2001

Cenas Domésticas. Galeria Ara. Lisboa, Portugal

1999

Manuel Caeiro. Galeria Ara. Lisboa, Portugal

  

Exposições coletivas

2014

Los ojos de las vacas. Ponce+Robles Art Gallery. Madri, Espanha

We are pleased to invite you #4. Carlos Carvalho Arte Contemporânea. Lisboa, Portugal

2013

Great Men Die Twice. Casa da Cultura da Comporta. Herdade da Comporta, Portugal

Exposição Colectiva. Galería Espacio Líquido. Gijon, Asturias, Espanha

2012

We are pleased to invite you #2. Carlos Carvalho Arte Contemporânea. Lisboa, Portugal

2011

La Colección. Fundación Barrié. Coruña, Espanha

We are pleased to invite you. Carlos Carvalho Arte Contemporânea. Lisboa, Portugal

Terceira metade. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

Artistas solidários com Alzheimer Portugal. Centro Cultural de Cascais. Cascais, Portugal

2010

20 anos da Sala do Veado. Museu Nacional de História Natural, Sala do Veado. Lisboa, Portugal

Volta 6. Crown Gallery. Basileia, Suíça

3 PT. Galería Full_art. Sevilha, Espanha

Fiat Lux – Iluminación y creación. MACUF Museo de Arte Conteporáneo Unión Fenosa. Coruña, Espanha

2009

Building Rooms. Carlos Carvalho Arte Contemporânea. Lisboa, Portugal

2008

À volta do papel. Centro de Arte Manuel de Brito. Algés, Portugal

5 Portuguese Artists. Michel Soskine. Madri, Espanha

2006 

O Espelho de Ulisses 2. Centro de Arte de S. João da Madeira. S. João da Madeira, Portugal

Surrounding Matta-Clark. Carlos Carvalho Arte Contemporânea. Lisboa, Portugal

Wallpaper. MCO Arte Contemporânea. Porto, Portugal

2005

Outras Arquitecturas, Outros Artistas... Outras Alternativas. Carlos Carvalho Arte Contemporânea. Lisboa, Portugal

Prémio Ariane de Rothschild. Palácio Galveias. Lisboa, Portugal

Projecto X. Galeria Arte Contempo. Lisboa, Portugal

Le Premier Dessin. Galeria Ara. Lisboa, Portugal

2004 

Projecto ArtCup. Galeria Quadrum. Lisboa, Portugal

As long as space endures. Galeria Vértice. Oviedo, Espanha

2000

Marca Madeira. Galeria Mário Sequeira. Funchal, Portugal

1999

Prémio Amadeu de Souza-Cardoso. Amarante, Portugal

Quinta das Cruzadas. Linhó, Sintra, Portugal

IV Foro Atlântico de Arte Contemporânea. Galeria Ara. Pontevedra, Portugal

Artistas com Timor. Armazém 7. Lisboa, Portugal

1998

Exposição de Finalistas da F.B.A.U.L. Fundição de Oeiras. Oeiras, Portugal

1997

I Bienal do Alentejo. Nisa e Borba, Portugal

VI Exposição de Artistas Alentejanos. Moita, Portugal

III Exposição Internacional de Artes Plásticas. Moita, Portugal

Bienal de Artes Plásticas. Prêmio Vespeira. Cidade do Montijo, Portugal

Prêmio Nacional de Pintura. Júlio Resende. Gondomar, Portugal

Colectiva de Pintura. Galeria Barata. Lisboa, Portugal

1996

Colectiva de Artes Plásticas. Casa do Alentejo. Lisboa, Portugal

1993

Galeria Municipal de Montemor-o-Novo. Montemor-o-Novo, Portugal

1991

Pintura/Desenho. Palácio D. Manuel. Évora, Portugal