Luciano Figueiredo

Biografia

(Fortaleza, 1948)

Artista filiado ao construtivismo e sua tradição gráfica, Luciano Figueiredo inicia sua trajetória na pintura na década de 1960. À época, recém-chegado a Salvador (Bahia), frequenta o curso livre de pintura do Instituto Cultural Brasil-Alemanha, tendo como professor o pintor e músico alemão Adam Firnekaes. Conhece, então, o trabalho de artistas como Paul Klee e Kandinsky, movimentos históricos como o Cubismo e a escola Bauhaus. Em 1969, muda-se para o Rio de Janeiro, onde passa a conviver com músicos, cineastas e poetas. Trabalha na criação de cenários para musicais e peças de teatro, além de projetos gráficos para discos, livros e revistas, entre elas, a histórica Navilouca. É assim que se firma como um dos expoentes da chamada Contracultura.

Entre 1972 e 1978, reside em Londres, onde estuda História da Arte e Literatura Inglesa. Nesse período, inicia sua pesquisa com páginas impressas de jornal, realizando experimentações com poemas visuais feitos com recortes de palavras, manchas de cor e tablóides ingleses. Tais estudos o levam a criar, a partir de 1975, objetos com colagens e relevos monocromáticos, que apresenta em exposições a partir de 1984. Em trabalhos posteriores, apresenta relevos em telas sobre madeira ou emprega folhas de jornal e quadrados de voile, colados uns aos outros, de forma intercalada, sobre os quais realiza cortes e dobras, criando ritmos visuais. 

Nos anos 2000 e 2010, cria a série Relevos, a partir da experiência tátil de folhear, dobrar e fechar as páginas de jornal – e ver surgirem, assim, volumes planares. São dessa década também as pinturas planares, Dioramas e Muxarabiês, com camadas de jornal superpostas e cobertas de cores transparentes ou saturadas. 

Entre suas principais individuais, estão “Do Jornal à Pintura”, realizada no Musée Museum Départemental de Gap (França) em 2005 e em 2006, no Paço Imperial, e, em 2013, “Fabri Fabulosi” e “Imagem/Legenda: um cine romance”, no Oi Futuro Ipanema, ambas no Rio de Janeiro.  

Luciano Figueiredo foi curador de diversas mostras de Hélio Oiticica e Lygia Clark no Brasil e no exterior. Também atuou na Funarte e na coordenação do projeto Hélio Oiticica. Entre 2003 e 2007, dirigiu o Centro de Arte Hélio Oiticica, no Rio. 



Currículo

Exposições individuais

2015

Relevos: Olhar-Gesto-Objeto. Galeria Leme. São Paulo, Brasil

2014

Cor, Plano: Suspensão. LURIXS: Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

Face À Face [com Dominique Thiolat]. Galerie Teodora. Paris, França

2013

fabri-fabulosi IMAGEM/LEGENDA: um cine-romance. Oi Futuro Ipanema. Rio de Janeiro, Brasil

2012

Do Jornal à Pintura. MULTIARTE. Fortaleza, Brasil

Peintures. Galerie des Docks. Nice, França

Force et Couleurs. Galeria Teodora, Paris, França

2011

Espaço-Laço. LURIXS: Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

2010

Livro de Sombras. Oi Futuro Flamengo. Rio de Janeiro, Brasil

Structures-Couleurs. Galerie des Docks. Nice, França

Peintures, Reliefs. Galerie D’Est et D’Ouest. Paris, França

2009

Deux Brésiliens à Nice. Galerie Depardieu. Nice, França

Interplanos, Entreplanos. Galeria Nara Roesler. São Paulo, Brasil

2008

Tercetos. LURIXS: Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

2007

Peintures, Reliefs. Galerie D’Est et D’Ouest. Paris, França

2006

Do Jornal à Pintura. Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil

2005

Du Journal à la Peinture. Musée Départementale. Gap, França

2004

Dioramas e Muxarabiês. LURIXS: Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

2003

Galeria Anna Maria Niemeyer. Rio de Janeiro, Brasil

Galeria Millan. São Paulo, Brasil

2001

Galeria Anna Maria Niemeyer. Rio de Janeiro, Brasil

1999

Pasárgada. Rio de Janeiro, Brasil

Villa Costebelle. Nice, França

1998

Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil

1995

Galeria Anna Maria Niemeyer. Rio de Janeiro, Brasil

1993

Centro Cultural Sérgio Porto. Rio de Janeiro, Brasil

1991

Galeria São Paulo. Rio de Janeiro, Brasil

1988

Galeria Paulo Klabin. Rio de Janeiro, Brasil

1986

Galeria Paulo Klabin. Rio de Janeiro, Brasil

1984

Galeria Paulo Klabin. Rio de Janeiro, Brasil

 

Exposições coletivas

2014

Face à Face. Galeria Téodora. Paris, França

2013

Cinéticos e construtivos. Galeria Carbono. São Paulo, Brasil

Mixété. Galeria Téodora. Paris, França

Correspondências. Galeria Bergamin. São Paulo, Brasil

2012

Anna Maria Niemeyer, Um Caminho. Galeria Anna Maria Niemeyer. Rio de Janeiro, Brasil

2011

Jogos de Guerra. CAIXA Cultural. Rio de Janeiro, Brasil

Dessin, Couleur, etc. Galerie des Docks. Nice, França

2010

Jogos de Guerra. Memorial da América Latina. São Paulo, Brasil

2007

Anos 70, Arte Como Questão. Instituto Tomie Ohtake. São Paulo, Brasil

Filmes de artista, Brasil 1965-80. Foire d’art contemporain de Strasbourg. Strasbourg, França

ST ART. Oi Futuro Flamengo. Rio de Janeiro, Brasil

2004

Arquivo Geral. Jardim Botânico. Rio de Janeiro, Brasil

Tudo é Brasil. Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil

2003

Livro de Artista. Centro Cultural Banco do Brasil. Rio de Janeiro, Brasil

Exposição Inaugural. LURIXS: Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

2002

Prêmio Universidade Estácio de Sá. Rio de Janeiro, Brasil

Arte Foto. Centro Cultural Banco do Brasil. Rio de Janeiro, Brasil

Art Basel Miami. Galerie 1900-2000. Miami, EUA

2001

Trajetórias da Luz na Arte Brasileira. Itaú Cultural. São Paulo, Brasil

Rio Trajetórias. Funarte. Rio de Janeiro, Brasil

Marginalia 70. Itaú Cultural. São Paulo, Brasil

Brasil: Lucio Fontana. Centro Cultural Banco do Brasil. Rio de Janeiro, Brasil

2000

Jornal Aberto. Espaço Telemar. Rio de Janeiro, Brasil

Situações Anos 70. Casa França Brasil. Rio de Janeiro, Brasil

1994

Bastidores da Criação. Oficina Cultural Oswald de Andrade. São Paulo, Brasil

1991

Imagem Sobre Imagem. Centro Cultural Sérgio Porto. Rio de Janeiro, Brasil

1990

Transfutur. Kunstetage Kassel. Kassel, Alemanha

1989

A Ordem Desfeita. 110 Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil

Rio Hoje. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

1988

Papéis no Espaço. Galeria Aktuell. Rio de Janeiro, Brasil

1987

Palavra Imágica. Museu de Arte Contemporânea de São Paulo. São Paulo, Brasil

1985

26 Artistas. Galeria Paulo Klabin. São Paulo, Brasil

Poesia Evidência. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, Brasil

Caligrafias e Escrituras. Galeria Sérgio Milliet. Rio de Janeiro, Brasil

Tendências do Livro de Artista no Brasil. Centro Cultural São Paulo. São Paulo, Brasil

1980

Fala Por Si. Livraria Muro. Rio de Janeiro, Brasil

Oficina Literária Afrânio Coutinho. Rio de Janeiro, Brasil

1979

Kleemania. Aterro do Caju. Rio de Janeiro, Brasil

Mitos Vadios. Rua Augusta. São Paulo, Brasil

1978

Contemporary Brazilian Works on Paper. Nobe Gallery. Nova York, EUA

1973

Amour Artists. Polytechnic of Central London. Londres, Reino Unido

1970

Salão de Verão. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil

1968

Poemas Cartazes. Teatro Castro Alves. Salvador, Brasil

II Bienal Nacional de Artes Plásticas. Salvador, Brasil

1967

IX Bienal de São Paulo. São Paulo, Brasil

I Bienal Nacional de Artes Plásticas. Salvador, Brasil

1965

Galeria do Instituto Goethe. Salvador, Brasil